Formação Contínua

Formações Modulares Certificadas
Clique para mais informações

Apoios a Formandos 2016-2017

Clique aqui para mais informações

Utilizadores Online

Temos 37 visitantes em linha

Os futuros técnicos de Multimédia da nossa escola estiveram a fazer a cobertura da conferência de imprensa da X Rota das Adegas Marquês de Marialva, prova que se irá realizar no próximo dia 29 deste mês.
Esta colaboração entre o curso técnico de Multimédia e a URVA Bike Team, associação organizadora, já se repete há 7 anos sendo uma mais valia para a experiência dos nossos alunos em contexto real de trabalho.

30716230 2121064157934221 2897500980147127320 n30727904 2121064144600889 74569678211540202 n

A EPAAD, Escola Profissional Agrícola Afonso Duarte participou nas III 24H00 de Agricultura Syngenta, que decorreram, na Escola Superior Agrária de Ponte de Lima, onde 30 equipas de estudantes de ensino agrícola, das universidades e politécnicos de Portugal, e mais 3 de Espanha (Valência), estiveram em sã competição durante 24 horas ininterruptas. A nossa Escola /EPAAD, foi a única, a representar o ensino agrícola ao nível do técnico profissionalde Portugal.

f1

Foto. 1 - A Equipa TPA da EPAAD, composta pelos alunos: Carlos Jordão, André Costa, David Jordão, Teyson Tavares e Rodrigo Barreto, acompanhada pelo Prof. Coordenador do Curso Técnico de Produção Agropecuária, Mário Pardal

A 3.ª edição das 24 HORAS DE AGRICULTURA Syngenta®, organizada sob orientação científica e pedagógica da Associação Portuguesa de Horticultura (APH), decorreu em Ponte de Lima nos dias 7 e 8 de Abril de 2018, mais concretamente na Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Viana do Castelo.
Com o mote «Pensar Global. Agir Local», esta edição propõe aos futuros agrónomos pensarem globalmente e agirem localmente, tendo em conta os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (Agenda 2030) da ONU.
A agricultura e o agronegócio interatuam de forma biunívoca, com os grandes desafios globais, desde as alterações climáticas, à fome e pobreza, às migrações e às alterações demográficas, os novos sistemas alimentares e a saúde pública. A agricultura e o agronegócio darão contributos fundamentais para estas mudanças e serão profundamente afetados pelas mesmas. Mas o negócio agrícola e a ação agronómica são, essencialmente, locais, ligados ao território, à exploração agrícola, ao sistema de produção. Os motes anteriores não se esgotaram: «Valor Agrícola de Nova Geração» (2016) e «Agricultura de Precisão» (2017) continuam presentes, mas em 2018 os futuros profissionais serão estimulados para considerarem também os «Desafios Glocais.
As 24 HORAS DE AGRICULTURA Syngenta® são um evento formativo e competitivo que simula situações técnico-científicas na área da Agricultura, desafiando as equipas participantes a encontrar soluções em mercados simulados, bem como respostas a necessidades agronómicas. Estima-se participação de 150 concorrentes, distribuídos por 30 equipas.
As 24 HORAS DE AGRICULTURA Syngenta® têm um forte carácter formativo, simulando situações do quotidiano da profissão agronómica, com vista a pôr à prova aptidões técnicas, organizativas e colaboracionais dos concorrentes, a quem será exigida destreza intelectual e física para superar uma bateria de provas durante um período contínuo de 24 horas.
As 24 HORAS DE AGRICULTURA Syngenta® são o evento da Associação Portuguesa de Horticultura (APH), para demonstrar as competências exigidas aos profissionais no mundo moderno. Esta competição formativa é destinada a alunos do ensino superior e técnico profissional agrário de Portugal e Espanha, com vista a porem à prova os seus conhecimentos, atitudes e competências, ajudando-os na transição para a vida profissional. São parceiros da APH na organização do evento a IAAS Portugal- Associação Internacional de Estudantes de Agricultura e Ciências Relacionadas e a SFORI, empresa de formação experiencial.

f2

Fig.2 – A Equipa TPA da EPAAD, prestes a iniciar a prova de calibração de um pulverizador bem como o volume de calda, para tratamento fitossanitário em pomar de macieiras.

Objetivos pedagógicos:
O objetivo do jogo consiste na simulação ininterrupta, durante 24 horas, de situações na área científica e operacional da agricultura, proporcionando uma experiência de formação e competição em simultâneo. Os participantes foram submetidos a diversos testes teóricos e práticos, tendo de ultrapassar várias provas durante as 24 horas de prova. A vertente competitiva desta ação irá estimular o aparecimento e aperfeiçoamento de competências técnicas e de trabalho de equipa ao nível da gestão agrícola, decorrentes das situações críticas que desafiarão os participantes.
Pretende-se que os participantes adquiram uma visão global da agricultura, tomando consciência das mais variadas forças de pressão e envolventes que com ela interagem.

Em síntese, esta iniciativa teve como principais características e objetivos:
 Conjugar formação e competição num evento pioneiro, que usa metodologias deformação inovadoras e com resultados mais proveitosos;
 Desenvolver as capacidades técnicas em agropecuária e florestas, contribuindo para o desenvolvimento da agricultura através de metodologias inovadoras;
 Forte aproximação à realidade empresarial, através da promoção do intercâmbio de experiências e disseminação das boas práticas e avanços técnico-científicos;
 Incentivar e estimular uma atitude empreendedora, a inovação competitiva e consciente;
 Incremento decisivo do espírito de equipa, parceria e cooperação, dentro e fora do âmbito organizacional;
 Desenvolver e aproximar sócio-culturalmente as diferentes equipas, realizando a ponte para um saudável relacionamento entre instituições, parceiros de mercado e os stakeholders que com elas interagem.

COMPETÊNCIAS TRABALHADAS
 Auto perceção/Auto-desenvolvimento
 Adaptabilidade
 Comunicação
 Dinamismo e Proatividade
 Auto-regulação Emocional
 Motivação  Negociação e Construção de Acordo
 Criatividade e Inovação
 Networking e Construção de Apoios
 Orientação Estratégica
 Tomada de Decisão
 Gestão do Tempo
 Gestão de Recursos

Nota final:
Foi uma honra para a EPAAD, Escola Profissional Agrícola Afonso Duarte participar nas III 24H00 de Agricultura Syngenta, que decorreram, na Escola Superior Agrária de Ponte de Lima, onde 30 equipas de estudantes de ensino agrícola, das universidades e politécnicos de Portugal e mais 3 de Espanha (Valência), estiveram em competição durante 24 horas ininterruptas. A nossa Escola /EPAAD, foi a única, a representar o ensino agrícola ao nível do técnico profissional de Portugal.
A próxima edição, já foi anunciada e irá ter lugar na Universidade do Algarve, em Faro. A EPAAD, tudo fará para se fazer representar neste evento de enorme relevância técnica e mediática, que ajuda a sociabilizar e a abrir novos horizontes e perspetivas, aos nossos alunos, enquanto lhes aponta o caminho do prosseguimento da formação agrícola colocando-os em contato direto com cerca de 150 jovens que estão a frequentar licenciaturas e mestrados na área da Agropecuária.

f3
Foto. 3 - A Equipa TPA da EPAAD, composta pelos alunos: Carlos Jordão, André Costa, David Jordão, Teyson
Tavares e Rodrigo Barreto

No dia 15 de março os alunos da turma TPA8, acompanhados pela professora Helena Cadima, deslocaram-se à Escola Superior Agrária de Coimbra. Durante a manhã visitaram o laboratório de Solos e Fertilidade e participaram de forma ativa durante a explicação que lhes foi dada pela professora responsável pelo laboratório. Visitaram ainda o laboratório de análises físico-químicas e microbiológicas, ficando a conhecer os diferentes equipamentos utilizados neste laboratório. Durante a tarde os alunos visitaram a Biblioteca da ESAC e o Picadeiro, tendo a oportunidade de andar a cavalo.

29386536 2074844489222855 4553049508221795338 n28947031 2074844535889517 4240243385941418910 o