Dia 7 de setembro foram recebidos os novos alunos, enquanto dia 10 começam as aulas para todos os alunos.

As Escolas Profissionais da ADA deram início ao novo ano escolar, no dia 7 de setembro, com a receção aos novos alunos, professores e colaboradores, no sentido “de proceder a uma boa integração” na comunidade escolar.

A tónica dominante da iniciativa prendeu-se com os diretores pedagógicos a enumerarem o conjunto de regras e normas a cumprir por toda a comunidade escolar, com realce para o regulamento escolar dos alunos.

Foi também um momento de agradecimento a todo o corpo docente e discente pela qualidade e dedicação em prol de uma formação para uma vida pró- ativa dos jovens formandos, numa manifestação de “confiança” depositada na formação profissional da ADA.

Na sessão de boas-vindas, pais encarregados de educação e educandos foram “relembrados” relativamente aos benefícios dos alunos ao frequentarem as escolas da ADA, que usufruem de refeição gratuita na cantina (ou subsídio de almoço), subsídio de transporte, bolsa de material escolar e bolsa de profissionalização nos estágios curriculares, em que os cálculos para atribuição dos subsídios são feitos mediante o rendimento do agregado familiar e escalão de abono de família.

Em nome da ADA, os diretores pedagógicos desejaram “um bom ano letivo a todos” e que, em sintonia, possamos trabalhar para que o futuro seja profícuo e repleto de boas perspetivas e oportunidades.

Na EPM, a sessão realizou-se no auditório sendo moderada Pelo diretor pedagógico, Mário Jorge Silva, e pelo diretor financeiro, Luis Cantante, enquanto na EPAAD, o diretor pedagógico, Joaquim José Carraco, recebeu alunos e comunidade educativa. No final, os alunos visitaram os diferentes departamentos e salas de aula, acompanhados dos respetivos coordenadores de curso e diretores de turma.

Efetivamente, as aulas começam dia 10, nas duas escolas. Os jovens que ainda não decidiram pela sua opção profissional, ainda se podem matricular nos cursos de Higiene e Segurança no Trabalho e Ambiente e Organização de Eventos, na EPM, e Técnico de Produção Agrária, na EPAAD.

De relembrar que estes cursos atribuem “uma dupla qualificação: 12.º ano de escolaridade e formação profissional nível IV”, em que os formandos ficam habilitados a entrar no mercado de trabalho ou prosseguirem uma formação superior.

Paralelamente a ADA tem a funcionar o Departamento de Formação Contínua com o Curso Técnico de Controlo de Qualidade Alimentar e mais 70 Ações Modelares, em horário pós-laboral, a iniciar em setembro.

Para estes cursos e ações modelares, os interessados deverão contatar as escolas

Mais informações disponíveis no site www.ada-net.org