“O que queres ser daqui a dez anos” foi o tema da ação de sensibilização sobre consumos de substâncias psicoativas, realizada dia 31 de maio, nas escolas profissionais da Associação Diogo de Azambuja (ADA).

“Ações como esta em que vão participar são de grande interesse porque alertam para um conjunto de situações presentes no nosso dia-a-dia”, anotou Mário Jorge Silva, diretor pedagógico da Escola Profissional (EPM), no início da primeira sessão da iniciativa, sublinhando que “é um tema muito importante” quer para alunos, professores e comunidade educativa”, pelo que espero que tudo o que aqui for explicado e observado seja depois transmitido para outros colegas, “no sentido da prevenção”, e para que “todos cresçam para uma cidadania ativa e salutar”. Explicando aos alunos que estão numa idade de fazer “escolhas e opções para a vida”, Mário Jorge frisou que “atualmente vocês beneficiam de um vasto conjunto de oportunidades que gerações anteriores não tiveram”, por isso “devem valorizar tudo aquilo que vos é proporcionado na escola, na comunidade.”

Proposta pela psicóloga da ADA, Ana Maia, no âmbito do projeto “Educação para a Saúde”, a ação foi dinamizada por Enfermeiras do Centro de Saúde de Montemor-o-Velho (Cristina Cera, Ana Mateus, Daniela Batista e Marta Preciso) e por elementos da Guarda Nacional Republicana de Montemor-o-Velho – Escola Segura (Edgar Medina e Paulo Girão) e dirigida aos alunos das turmas AS, IT, IU, MC, MD, HI, HJ e OEA da EPM e TAR3, TPA4 e TAL2 da Escola Agrícola Afonso Duarte (EPAAD).

A ação teve como principais objetivos “dotar os alunos de competências e outros recursos pessoais necessários para lidar adequadamente com situações de risco; oferecer informação útil, precisa e adaptada aos alunos, sobre aspetos relacionados com o uso/abuso de drogas; educar para a saúde e refletir sobre problemáticas ligadas à adolescência, em especial com situações de consumo de substâncias psicoativas.

Fatores de risco e consequente prevenção do consumo de drogas para a saúde foram as comunicações abordadas pelas técnicas de saúde, enquanto os militares da GNR deram informações sobre diversos preceitos legais, contraordenações, nomeadamente referentes à condução sob o efeito de substâncias psicoativas.

Esta atividade decorreu de uma forma muito positiva, com os alunos a demonstraram interesse e motivação no decorrer da atividade, intervindo e obtendo as adequadas informações.