A Associação Diogo de Azambuja (ADA), além da educação e formação profissional, também sensibiliza para a cultura de valores cívicos.

Numa parceria celebrada entre o Instituto Português de Sangue (IPS) e a Associação Diogo de Azambuja (ADA) decorreu, no dia vinte de Outubro, nas instalações da Escola Profissional (EPM), das 9h00 às 13h00, uma colheita de sangue efectuada pelo Centro Regional de Recolha de Sangue de Coimbra.

Foram recolhidas cerca de quatro dezenas de dádivas, entre alunos, professores, funcionários e outros voluntários, que quiseram contribuir com a doação do seu sangue, num gesto de solidariedade e de cidadania.

Além da educação e formação profissional, “ a ADA também procura sensibilizar os jovens para a cultura de valores cívicos, como é a solidariedade e a partilha” , disse Mário Jorge Silva, director pedagógico da EPM, acerca desta iniciativa. Referiu ainda que “ dar sangue é um gesto de cidadania, é uma causa solidária que pretende salvar vidas” , acrescentando que “ a ADA, ao dinamizar acções de recolha de sangue, nas próprias escolas, também pretende sensibilizar para a dádiva de sangue a toda a comunidade educativa e população em geral” .

De recordar que para ser dador de sangue, o voluntário terá de ter idade compreendida entre os 18 e os 65 anos (até aos 60 anos se for uma primeira dádiva) e ter hábitos de vida saudáveis, peso igual ou superior aos 50 kg. Nestas circunstâncias, qualquer pessoa pode dar sangue várias vezes por ano (os homens de 3 em 3 meses e as mulheres de 4 em 4 meses).