As Escolas Profissionais de Montemor-o-Velho, integradas na Associação Diogo de Azambuja (ADA), vão abrir a 10 de Setembro, com sete novas turmas.

Depois de um percurso curricular de 3 anos de sucesso, em que 63 alunos obtiveram uma dupla certificação - 12.º ano de escolaridade e aptidão profissional de nível III - as matrículas na Escola Profissional (EPM) e na Escola Profissional Agrícola Afonso Duarte (EPAAD) continuam em bom ritmo, em que os cursos de Técnicos de Desenho da Construção Civil, Higiene e Segurança no Trabalho e Ambiente, Animação Sociocultural, Multimédia, Informática de Gestão, Turismo Ambiental e Rural e Análises Laboratoriais, todos do nível III, e Operadores de Fotografia, Informática, Agrícola e Bombeiro, do nível II, são os mais procurados, dando origem à abertura de quatro novas turmas.

A escolha dos cursos a ministrar na ADA decorreu de um levantamento e diagnóstico das necessidades formativas face à realidade sócio-económica e empresarial da região e suas perspectivas de desenvolvimento, com o objectivo de potenciar a empregabilidade dos alunos, assim como junto dos alunos de várias escolas da região para “auscultar as suas preferências profissionais”.

A conclusão dos cursos de nível II confere equivalência ao 9.º ano de escolaridade e do nível III ao 12º ano de escolaridade e permite a entrada no ensino superior. Ao terminarem os cursos, os alunos também obtêm “a via verde” para o mercado de trabalho. Aliás, A ADA têm contribuído, de forma decisiva, para enriquecer o tecido empresarial local e concelhos vizinhos, com técnicos especializados em diversas áreas, dotando os seus alunos de competências técnicas e pessoais que são uma mais-valia para as empresas.

A formação técnica, social e humana para uma inserção bem sucedida dos jovens no mundo do trabalho; desenvolver uma acção formativa que fomente o gosto pela pesquisa e pelo trabalho; o exercício da cidadania através da participação nas instituições da sociedade civil e promover as atitudes de assiduidade e pontualidade, como valores fundamentais no desempenho das funções profissionais são os objectivos gerais da ADA.

De referir que a ADA dispõe de um miniautocarro, de 25 lugares, para transporte de alunos oriundos de zonas que não são abrangidas pela rede de transportes públicos.