Alunos da Escola Profissional de Montemor-o-Velho tiveram “aula prática em contexto de trabalho” na Escola EB 2.3 de Buarcos, integrada na festa de encerramento do ano lectivo naquele agrupamento escolar.

Os alunos da turma AQ do 2.º ano do Curso Técnico de Animação Sociocultural e da turma MB do 1.º ano do Curso Técnico de Multimédia, da Escola Profissional de Montemor-o-Velho, participaram na festa de encerramento do ano lectivo no Agrupamento de Escolas de Buarcos. Tratou-se de uma aula prática, em ambiente de contexto de trabalho, que, visando mostrar e promover a oferta educativa e profissional proporcionada na Escola Profissional (EPM) e na Escola Agrícola Afonso Duarte (EPAAD), tuteladas pela Associação Diogo de Azambuja (ADA), também valorizou a iniciativa do Agrupamento de Escolas de Buarcos.

A criatividade e a pedagogia foram a chave para o sucesso da participação dos alunos do Curso Técnico de Animação Sociocultural da EPM no evento. Acompanhados pelas professoras Cristina Ferreira e Rita Coelho, as actividades desenvolvidas por estes alunos foram bastante solicitadas pelas centenas de alunos do Agrupamento Escolar.

Os futuros Técnicos de Multimédia, acompanhados do professor Bruno Matos, também fizeram um trabalho de mérito, procedendo ao registo vídeo-fotográfico, que vai originar um DVD retratando todas as actividades desenvolvidas no certame.

Para Mário Jorge Silva, director pedagógico da EPM, que acompanhou a iniciativa, “tratou-se de uma aula prática, à semelhança de outras que se realizam ao longo do ano lectivo, que visa proporcionar aos alunos o contacto com a realidade profissional dos seus cursos de formação técnica”. Sublinhando a mais-valia da dupla qualificação dos jovens que o ensino profissional garante (além do nível de escolaridade (9.º ou 12.º ano) adquirem a habilitação profissional, para entrada no mercado de trabalho), Mário Jorge afirmou que “a ADA continua determinada em formar técnicos de qualidade para o mercado de trabalho”, porque, sublinhou, “o ‘saber-fazer’ passa pelas Escolas Profissionais.” “No próximo ano lectivo vamos apostar em novos cursos, atendendo às áreas vocacionais dos jovens” destacou, enfatizando que “todos eles com grandes índices de empregabilidade”.