Dezasseis alunos da Turma CP - finalistas do curso de construção civil / desenho - acompanhados pelos professores da área técnica, Miguel Garrido e José Carlos Leite, visitaram a cidade de Barcelona, de 23 a 26 de Maio de 2010, no âmbito do  plano curricular deste curso.

Inserindo-se nos conteúdos programáticos da área de desenho do Curso de Construção Civil, ministrado na Escola Profissional/ Associação Diogo de Azambuja, esta actividade curricular prendeu-se com os seguintes objectivos: identificação do desenvolvimento urbano; reconhecimento do Plano de Expansão; identificação e caracterização dos vários estilos arquitectónicos existentes; descobrir a obra de Gaudi; enquadramento da arquitectura de Gaudi; identificação dos projectos de reconversão de áreas portuárias; observação da interligação entre a tradição e o modernismo.

De acordo com o plano da visita de estudo, “estes objectivos específicos deste prendem-se, ainda, com a melhoria das aptidões e competências das pessoas e a promoção e reforço do contributo da formação profissional para o processo de inovação”. “Especificamente, são relevantes os aspectos ligados com a importância do desenvolvimento de vivências no âmbito da conservação dos Patrimónios Natural e Edificado, dada a diversidade e riqueza do património existente em Barcelona e aproveitando alguma similaridade com a Região Centro”, assim como “o contacto com as boas práticas desenvolvidas por parceiros europeus no tema, dirigida às áreas de formação envolvidas neste projecto, sendo também de particular interesse a experiência em matéria de percurso transnacional de formação que tornará os futuros técnicos mais aptos a enfrentar a entrada e as dificuldades inerentes ao mercado de trabalho”.

“Esta actividade teve um papel fundamental na formação dos futuros Técnicos de Construção Civil/Desenhadores, permitindo uma consolidação transversal de conhecimentos adquiridos ao longo da formação”, referiram os responsáveis pela iniciativa, fundamentando que “os técnicos de Desenho da Construção Civil devem ter, como competências complementares e essenciais ao desempenho da sua profissão, fortes conhecimentos dos estilos arquitectónicos, elevada sensibilidade à organização urbana e urbanismo, às redes, às acessibilidades e seu tratamento em diferentes contextos da Europa”. “São os conhecimentos de modelos urbanos, componentes e mobiliário urbano, adquiridos neste contexto, propício à visualização, ao contacto, à recolha e ao tratamento da informação recolhida, que permitem horizontes mais amplos aos futuros profissionais”, garantiram.

Sendo importante, na formação, desenvolver o espírito de equipa - muito importante neste sector da Construção Civil, em que não existem tarefas isoladas - , assim como a capacidade de adaptação a ambientes multiculturais, apenas adquiridas em experiências de trabalho (formação em contexto) no estrangeiro, e também a capacidade de viver e trabalhar com outras pessoas, no âmbito de trabalhos onde a comunicação é importante, os professores salientaram “a capacidade de análise crítica, a partir da observação e recolha e, ainda, preparação (despertar) para albergar conhecimentos de História e Cultura que advirão do enriquecimento cultural proporcionado por estes momentos”.

Para a realização desta actividade fora do ambiente de sala de aula, os professores enfatizaram as actividades fundamentais a desempenhar no mercado de trabalho por este técnico de Construção Civil / Desenho: “ler e interpretar projectos, desenhos, croquis e outras informações técnicas; efectuar desenhos para a realização de projectos de obra de Construção Civil; colaborar na realização do estudo prévio, executando a representação da volumetria da construção e o enquadramento da mesma relativamente à envolvente; colaborar no desenvolvimento de projecto de licenciamento, efectuando desenhos de conjunto, da arquitectura, da estrutura e das instalações; efectuar as peças desenhadas de projectos de execução, efectuando desenhos de pormenor, de esquemas e de mapas de informação técnica, tendo em conta as especificações arquitectónicas, entre muitas outras constantes do perfil profissional”.

Neste contexto, e tendo em atenção o conjunto de atribuições de um Técnico de Construção Civil, na especificação de Desenho, “esta visita inseriu-se no âmbito dos conteúdos leccionados nas várias disciplinas da Componente Sociocultural e Tecnológica e Prática, proporcionando uma boa coordenação interdisciplinar, integrando conteúdos de várias disciplinas”. Explicaram que “ao longo da visita, os alunos foram alertados para aspectos transversais às diversas disciplinas e, por isso, foi extremamente positivo, pois despertou o aluno para o cruzamento e complementaridade de conhecimentos de várias e diferentes áreas objecto de estudo no Curso”.

Além de todas as justificações curriculares apresentadas, “a visita de estudo justificou-se por si só, em função da caracterização sociocultural dos alunos nela envolvidos, revestindo-se para a grande maioria, de uma oportunidade única de contactar com realidades novas e diferentes daquelas que fazem parte das suas vivências e com que são confrontados no seu dia-a-dia e que se devem traduzir num despertar para a importância do seu papel num contexto europeu”, esclarece o plano desta iniciativa.