A Associação Diogo de Azambuja (ADA) foi criada por escritura pública outorgada a 7 de Setembro de 1999, como uma associação sem fins lucrativos e por tempo indeterminado. A ADA tem por fim ou objeto social principal a promoção do ensino profissional com integração dos seus alunos e utentes na vida profissional ativa, através das escolas profissionais de que é proprietária, e secundariamente, outras atividades de apoio a entidades locais ou nacionais, remuneradas ou não, aproveitando as suas capacidades e experiências técnicas.

A ADA foi constituída “por imposição” do Decreto-Lei 4/98 de Janeiro de 1998, ao consagrar a figura de proprietário em substituição da de promotor, obrigando, assim, a alterações substanciais no modelo de relacionamento das entidades promotoras com as Escolas Profissionais, proporcionando a criação de uma única entidade proprietária das duas Escolas Profissionais do Concelho. Foi neste âmbito que as entidades promotoras da Escola Profissional de Montemor-o-Velho (EPM), criada em 1990, e da Escola Profissional Agrícola Afonso Duarte (EPAAD), criada em 1991, ambas com personalidade jurídica e fiscal e autonomia independentes. Ficaram, a partir da criação da ADA, sob a alçada institucional desta nova Instituição.

Associados da ADA:
  • Câmara Municipal de Montemor-o-Velho;
  • Associação Fernão Mendes Pinto;
  • Santa Casa da Misericórdia de Montemor-o-Velho;
  • Cooperativa Agrícola do Concelho de Montemor-o-Velho;
  • Caixa de Crédito Agrícola Mútuo da Abrunheira;
  • Lacticoop;
  • Associação Beneficiários Obra de Fomento Hidroagrícola do Baixo Mondego.
A ADA constitui para a região um motor de desenvolvimento através do ensino profissional e da colocação em diversas instituições dos técnicos qualificados que resultam dessa formação. As suas ações encontram colaboração junto da maioria das empresas e instituições do concelho e região, estas são chamadas a colaborar no esforço formativo e usufruem dos serviços e dos técnicos qualificados que resultam deste processo através de diversas parcerias. Esta relação é também um instrumento facilitador da colocação dos alunos em estágio.